18 de abr de 2011

Origem da Páscoa,Começa hoje a celebração Pessach, a Páscoa Judaica. Páscoa Cristã e paganismo na páscoa.

18 de abril de 2011 - 06:31

Divulgação Tradição judaica – Segundo o rabino Ruben Sternschein, no primeiro dia de Pessach é realizado o Seder, um ritual religioso com jantar especial, considerado ponto alto da celebração
Começa hoje a celebração Pessach, a Páscoa Judaica
Mônica Kikuti
De hoje até terça-feira, dia 26, a comunidade judaica celebra Pessach, a Páscoa Judaica, em referência ao Êxodo do Egito, quando foram libertos os judeus depois de mais de dois séculos de escravidão.

Segundo a tradição judaica, no primeiro dia de Pessach é realizado o Seder, um ritual religioso com jantar especial, considerado ponto alto da celebração. “Esta ceia traz vários símbolos à mesa, como o pão ázimo (Matzá), que lembra que os judeus saíram rapidamente do Egito, e também as ervas amargas, que representam a amargura da escravidão”, explicou o rabino Ruben Sternschein, da Congregação Israelita Paulista (CIP), dizendo ainda que durante todos os dias de Pessach não se ingere nada que provenha de fermento de cereais.

Antes da refeição do Seder, no entanto, os participantes são convocados a refletir sobre o amplo conceito de liberdade nos dias atuais, tendo uma visão social, política e econômica. Seguindo um roteiro, as crianças fazem perguntas referentes ao tema para serem discutidas em conjunto. “Há um peso simbólico muito grande, pois os sistemas totalitários e ditatoriais, por exemplo, não querem ser questionados. E aí a pergunta aparece como ferramenta da liberdade”, salientou o rabino.

Nos demais dias de Pessach, as reflexões sobre a liberdade continuam, e no dia derradeiro é feita uma reza nas sinagogas e há um jantar mais simples. Na noite deste dia já é possível comer alimentos fermentados.




Páscoa Cristã
A Páscoa (do hebraico Pessach, significando passagem através do grego Πάσχα) é um evento religioso cristão, normalmente considerado pelas igrejas ligadas a esta corrente religiosa como a maior e a mais importante festa da Cristandade. Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação (ver Sexta-Feira Santa) que teria ocorrido nesta época do ano em 30 ou 33 da Era Comum. O termo pode referir-se também ao período do ano canônico que dura cerca de dois meses, desde o domingo de Páscoa até ao Pentecostes.
Os eventos da Páscoa teriam ocorrido durante o Pessach, data em que os judeus comemoram a libertação e fuga de seu povo escravizado no Egito.
A palavra Páscoa advém, exatamente do nome em hebraico da festa judaica à qual a Páscoa cristã está intimamente ligada, não só pelo sentido simbólico de “passagem”, comum às celebrações pagãs (passagem do inverno para a primavera) e judaicas (da escravatura no Egito para a liberdade na Terra prometida), mas também pela posição da Páscoa no calendário, segundo os cálculos que se indicam a seguir.
A Páscoa cristã celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu por três dias, até sua ressurreição. É o dia santo mais importante da religião cristã. Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica, que é uma das mais importantes festas do calendário judaico, celebrada por 8 dias e onde é comemorado o êxodo dos israelitas do Egito, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
A última ceia partilhada por Jesus Cristo e seus discípulos é narrada nos Evangelhos e é considerada, geralmente, um “sêder do pesach” – a refeição ritual que acompanha a festividade judaica, se nos ativermos à cronologia proposta pelos Evangelhos sinópticos. O Evangelho de João propõe uma cronologia distinta, ao situar a morte de Cristo por altura da hecatombe dos cordeiros do Pessach. Assim, a última ceia teria ocorrido um pouco antes desta mesma festividade.
No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.



Paganismo na Páscoa
A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. De fato, para entender o significado da Páscoa cristã atual, é necessário voltar para a Idade Média e lembrar os antigos povos pagãos europeus que, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou Esther – em inglês, Easter quer dizer Páscoa. Ostera (ou Ostara) é a deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Deméter. Na mitologia romana, é Ceres. [1]
Os termos "Easter" (Ishtar) e "Ostern" (em inglês e alemão, respectivamente) parecem não ter qualquer relação etimológica com o Pessach (Páscoa). As hipóteses mais aceitas relacionam os termos com Estremonat, nome de um antigo mês germânico, ou de Eostre, uma deusa germânica relacionada com a primavera que era homenageada todos os anos, no mês de Eostremonat, de acordo com o Venerável Beda, historiador inglês do século VII.
Queridos (as) Irmãos (ãs)
Esta aqui a origem da páscoa o pessah do hebreus,que comemoram a libertação da escravidão do egito. A páscoa Cristã que comemora a ressurreção do Cristo o Messias Salvador.E o paganismo da Ostera (ou Ostara) é a deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho,

símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. Esta aqui qual é a sua páscoa? A hebraica? A Cristã ? ou a Pagã? Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. 1 Coríntios 5:7
E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. 1 Coríntios 15:14 Pense nisso... Pr. Elcio Brandão.... um forte abraço a todos !!! e....

Nenhum comentário:

Postar um comentário