2 de jul de 2012

Evangélicos cresce 61% em 10 anos no Brasil segundo pesquisa IBGE, veja entrevista com o Pr. José Welligton Bezerra da Costa - Presidente da CGADB.Censo aponta que Assembleia de Deus é a denominação evangélica que mais cresce no Brasil


Os números divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta sexta-feira 29/06 pesquisa sobre censo demográfico no Brasil que apontou um crescimento significativo nos últimos 10 anos de números de evangélicos.
O número de evangélicos no Brasil cresceu cerca de 61,5 por cento em dez anos, com 16 milhões de novos fiéis, de acordo com levantamento divulgado nesta sexta-feira com base no Censo 2010 do IBGE, que também apontou continuidade na queda de católicos no país.
“Temos notado um declínio acentuado da população católica no Brasil, e essa é uma tendência observada nos Censos de 1991, 2000 e 2010?, afirmou o pesquisador do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Cláudio Dutra.
“No crescimento da população evangélica como um todo, os pentecostais puxam o crescimento”, acrescentou.
Segundo a pesquisa, entre 2000 e 2010, o total de evangélicos no Brasil subiu de 26,2 milhões para 42,3 milhões em 2010. A proporção dos evangélicos em relação à população do país avançou de 15,5 por cento para 22,2 por cento. Em 1991, eles representavam apenas 9 por cento da população. Pelos critérios da pesquisa, os evangélicos reúnem religiosos de missão, pentecostal e outras correntes não determinadas.
A pesquisa mostrou ainda que, de 2000 a 2010, a população brasileira subiu de mais de 169 milhões de habitantes para aproximadamente 190,7 milhões de pessoas. O número de católicos, no entanto, encolheu nesses 10 anos de 73,6 por cento dos brasileiros para 64,6 por cento.
No Censo de 1991, os católicos chegaram a representar 83 por cento da população. Em números absolutos, a queda no número de católicos foi pequena (1,7 milhão), mas como houve um aumento populacional, a proporção de católicos encolheu no Brasil em 10 anos. Os católicos caíram de 124,9 milhões, em 2000, para 123,2 milhões em 2010.
A religião evangélica tem mais penetração entre os jovens da população, de acordo com o IBGE. “A proporção de católicos é maior entre as pessoas com mais de 40 anos, decorrente de gerações que se formaram em períodos de hegemonia católica”, afirmou o IBGE. “Ao inverso, evangélicos têm maior proporção entre crianças e adolescentes”, acrescentou o estudo.Com informações G1


 Assembleia de Deus é a denominação   evangélica que mais cresce no Brasil
Os números sobre a igreja evangélica brasileira tem sido um dos maiores destaques entre os dados do Censo, divulgado nesta sexta-feira (29) pelo IBGE. Além do grande crescimento do número de evangélicos no país, a pesquisa mostra que a Assembleia de Deus é a igreja que mais cresceu no Brasil entre 2000 e 2010, passando de 8,4 milhões de membros para 12,3 milhões, segundo a agência O Globo.
De acordo com o levantamento, entre os brasileiros que se declararam evangélicos em 2010, os de origem pentecostal (Assembleia de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus, Nova Vida, entre outras) representavam 60% ou 10,4% da população. Enquanto os de missão (luteranos, presbiterianos, metodistas, batistas, adventistas, etc.) são 18,5% ou 4,1% dos brasileiros.
A Assembleia de Deus foi fundada em 1911 por missionários suecos que desembarcaram em Belém (PA) e os dados mostram que apesar de estar dividida em diversos ministérios, marca seus 101 anos como a maior denominação evangélica do país.
Cláudio Dutra Crespo, da Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE, explicou que as igrejas pentecostais foram as que mais impulsionaram o crescimento do número de evangélicos no país, enquanto as igrejas de missão, também conhecidas como históricas, tiveram o crescimento estagnado no período.
- O crescimento dos evangélicos foi impulsionado, principalmente, pelas igrejas pentecostais. As de missão pararam de crescer – explica.
Fonte: Gospel+

Com 85,1% de católicos, o Piauí está em primeiro lugar no ranking dos Estados em relação a esta religião

O Rio de Janeiro está em último, com 45,8% de católicos, segundo dados do Censo 2010 divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. Com tantos católicos, o Piauí fica em último lugar na proporção de evangélicos: apenas 9,7%. Rondônia tem a maior proporção, com 33,8% dos habitantes evangélicos.
O Censo 2010 também aponta que o Rio Grande do Sul é o Estado dos contrastes - é ali que fica o município com maior número de católicos, União da Serra. De cada 100 moradores, 99 declaram-se desta religião. Também é gaúcho o município com maior número de evangélicos, 85,84%. E, curiosamente, o lugar chama-se Arroio do Padre.
A pesquisa derruba o mito de que a Bahia é o Estado da umbanda e candomblé; dos 15 municípios que concentram a maior proporção de pessoas que professam essas religiões, os 14 primeiros ficam no Rio Grande do Sul. Itaparica (BA) só aparece na 15.ª posição. Também está nos pampas o município com maior número de pessoas que não têm religião - em Chuí, 54% declararam não professar nenhuma fé.
O Estado só não tem município campeão no número de espíritas. O título coube a Palmelo, em Goiás, onde 45% são espíritas. A cidade fica a 2 horas de Abadiânia, onde o médium conhecido como João de Deus afirma realizar cirurgias espirituais.

AE via Diário do Grande ABC
veja reportagem completa da globo jornal nacional 29/06/2012
Se não conseguiu pegue o link do meu facebook é só clicar no G! compartilhe  e verá a reportagem completa.Recomendo a leitura desta reportagem, crescimento dos evangélicos no Brasil, somos 42, 3 milhões segundo IBGE.


Click em cima do G1 e assista entrevista do jornal nacional 29/06/2012

Bem-aventurada a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo ao qual escolheu por sua herança. Sl 33.12
                                                             
Um forte abraço!!!

                     Pr.Elcio Brandão

Nenhum comentário:

Postar um comentário