7 de jun de 2011

Direito de Resposta: Igreja Betesda comenta a saída do pastor Edney Melo

Pr. Domingos Sávio Rodrigues Alves
Presidente da Betesda do Ceará”
Direito de Resposta: Igreja Betesda comenta a saída do pastor Edney Melo
O texto assinado pelo Presidente da Betesda do Ceará fala de alguns dos temas apresentados pelo pastor explicando sua saída


Direito de Resposta: Igreja Betesda comenta a saída do pastor Edney Melo
A Igreja Betesda do Ceará entrou em contato com o Gospel Prime para esclarecer a matéria publicada por nós falando sobre o texto escrito pelo pastor Edney Melo que explicou os motivos pelo qual estava se desligando da denominação.
Por meio desse contato a Betesda pede o direito de resposta para apresentar ao leitores deste site a sua versão do fato. Entre os tópicos apresentados nesta respota a igreja diz que “jamais orientou seus pastores para uma ‘aceitação teológica’ da homossexualidade, muito menos para abençoar uniões homoafetivas”.
O texto assinado pelo Presidente da Betesda do Ceará, pastor Domingos Sávio Rodrigues Alves, também mostra a versão do ministério fundado por Ricardo Gondim sobre a ressurreição e outros ensinamentos doutrinários da igreja.
Leia o direito de resposta da Igreja Betesda do Ceará:
DIREITO DE RESPOSTA
“A Igreja Betesda do Ceará, atingida que foi pelas declarações do seu ex-pastor Edney Melo, vem a público esclarecer que:
1. A Betesda sempre incentivou seus pastores a estudar, refletir e elaborar ensinamentos bíblicos com liberdade e responsabilidade, que sejam compatíveis com a realidade da vida e as ansiedades causadas pelo contexto social.
2. Percebe-se que o mundo inteiro passa por grandes e rápidas transformações que provocam sucessivas crises éticas, lançando desafios para uma igreja reflexiva fazer perguntas difíceis sobre temas complexos, e ao mesmo tempo e propor respostas orientadas pelos ensinamentos bíblicos.
3. A Igreja Betesda postula a realidade da crucificação e ressurreição de Jesus como providência amorosa do Deus trino (Pai, Filho e Espírito Santo) para a reconciliação com a humanidade; postula a ressurreição dos mortos para o juízo final, da vida eterna e da condenação, do céu e do inferno.
4. A Igreja Betesda jamais orientou seus pastores para uma “aceitação teológica” da homossexualidade, muito menos para abençoar uniões homoafetivas. No plano estritamente religioso, recebemos todas as pessoas que se dispõem a ouvir a palavra de Deus, crendo que o Espírito Santo possa convencê-las ao arrependimento e a seguir no aprendizado dos caminhos do Senhor. Ainda no plano estritamente religioso, não nos cabe trancar nossas portas para viciados, mentirosos, adúlteros ou criminosos, sejam eles heterossexuais, homossexuais, republicanos ou democratas. Nós pregamos a palavra e cremos no milagre da conversão.
5. Todavia, consideramos vergonhosa e diabólica a opressão civil de minorias. Todo regime político fundamentalista (religioso, econômico, científico) é pobre, doente e nocivo aos seres humanos. A democracia pressupõe a convivência e tolerância mútuas, a abertura para dialogar e encontrar soluções que compatibilizem as opiniões e interesses da maioria com os direitos inalienáveis das minorias, sejam essas étnicas, religiosas ou culturais.
6. Esses assuntos são estudados e ensinados nos cultos doutrinários, nos cursos de batismo e nas pregações dominicais. Como instituição, damos ênfase à busca de uma relação pessoal de cada servo e filho com o Deus criador, ao aprendizado e amadurecimento que se espera de um cristão.
7. No tocante ao Pr. Edney Melo, lamentamos profundamente a sua partida, sem que houvesse de sua parte sinal algum de descontentamento. Se ele ouviu, entendeu ou presenciou algo diferente do que foi aqui exposto, não foi como orientação ou dogma da Igreja, mas talvez como conversa informal entre membros, ou ainda mera especulação. Caberia a ele, como líder que é, discernir opiniões pessoais de posições institucionais.
8. Por fim, confiamos que o Pr. Edney Melo honrará as pendências financeiras causadas por sua saída silenciosa e unilateral, cujas circunstâncias a Igreja não exporá, em respeito ao cidadão Edney Melo.
Pr. Domingos Sávio Rodrigues Alves
Presidente da Betesda do Ceará”
Fonte: Gospel Prime

3 comentários:

  1. Quem sabe ler as entrelinhas viu muita coisa. Mas não é do meu feitio comentar discussões alheias. Em todo caso, parabéns pela informação, que é, na verdade, um desdobramento da atitude do Pr. Ricardo Gondim.

    ResponderExcluir
  2. Tambem no Gospel Prime tem a seguinte materia: "Jean Wyllys irá propor uma moção de aplausos para o pastor Ricardo Gondin". Entretanto no final do texto diz:
    "...Uma de suas seguidoras pediu para ele incluir o pastor da Igreja Betesda nesta moção já que ele vem sofrendo uma série de “retaliações” da comunidade evangélica por também defender a causa LGBT..."
    Agora me digam, o Gondim esta defendendo a causa LGBT ?? Sera que e isso q Deus quer para os santos? Que p/quem nao sabe significa Separados?? Pois concordo que por maior amor e compreensao que seja, defender a causa LGBT é ir ao oposto ao Espirito Santo mencionado acima.
    " crendo que o Espírito Santo possa convencê-las ao arrependimento e a seguir no aprendizado dos caminhos do Senhor" Quer dizer, o papel todo e do espirito santo, o da Betesda(Representada pelo seu Lider) é apoiar a causa LGBT."" No mais, vejam uma parte do que Gondim falou aos seus pastores sobre a sua visao da Volta de Cristo.
    Link do Video:

    http://www.youtube.com/watch?v=ihP-U4q53eY

    Link da reportagem a Gospel Prime:

    http://noticias.gospelprime.com.br/jean-wyllys-ira-propor-uma-mocao-de-aplausos-para-ricardo-gondin/

    ResponderExcluir
  3. Existem sutilezas no direito de resposta da liderança da Betesda, que não podem ser vistas a grosso modo. Sei que tem muita "água" para rolar e espero que mais esclarecimentos sem desculpas esfarrapadas sejam colocadas neste terreno habilidoso de palavras, palavras, palavras...

    ResponderExcluir