1 de abr de 2011

Pr.Marco Feliciano diz que foi o preconceito religioso que distorceu suas palavras no twitter


Marco Feliciano diz que foi o preconceito religioso que distorceu suas palavras no twitter
Não contente com a magnitude do tema o deputado alerta que tudo isso são frutos de quem busca desconstruir a fé cristã


Marco Feliciano diz que foi o preconceito religioso que distorceu suas palavras no twitter
Diante do tamanho da repercussão de suas palavras no Twitter, chegando a gerar processos de racismo e homofobia, o pastor e deputado federal Marco Feliciano enviou nova nota a imprensa pedindo para que a Igreja acorde e perceba que tudo isso é obra do preconceito religioso que quer impedir a proclamação do evangelho.
Para ele suas palavras foram distorcida por um grupo que quer defender os direitos homossexuais e a PLC 122 e para isso ataca os parlamentares evangélicos, pois sabem que estes lutarão contra esse projeto que biblicamente é condenado.
“Para o leigo, tal proposta é legitima, afinal, qualquer tipo de preconceito deve sim ser combatido e repudiado. Todavia para os que conhecem a fundo o assunto, sabem muito bem que o alvo [da PLC 122] é banir do nosso país o Livro dos Livros, A Bíblia Sagrada! Pois esta contem textos que condenam a pratica da homossexualidade”, escreveu.
Marco Feliciano conta que durante essa noite não conseguiu dormir pensando sobre o que aconteceu e ficou se perguntando:”Qual será o próximo ataque?”
“Será que eu, ou um outro líder religioso estaremos pregando sobre a CRUZ e falando que o sofrimento de Jesus nos libertou do mal, e alguém ira nos processar, dizendo que estamos fazendo apologia a TORTURA? Ou nos rotulando de MASOQUISTAS?”, questiona o pastor que continua dando exemplos. “Será que ao ministrarmos sobre o nascimento virginal de Jesus, dirão que apoiamos a GRAVIDEZ INDEPENDENTE?”
Ainda sobre isso ele pergunta: Será “que ao citarmos o patriarca Abraão e o sacrifício de Isaque irão dizer que apoiamos a VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA?”
Fazendo um convite para a Igreja, Feliciano pede que os crentes acordem para perceber que essas acusações contra ele e também contra outros pastores, como é o caso do pastor Silas Malafaia, são atitudes que buscam subliminarmente desconstruir a fé cristã, manipulando as pessoas e a opinião pública contra as nossas bases.
O pastor diz também que chegou a seu conhecimento por intermédio do Senador Magno Malta que o programa do pastor Silas Malafaia não pode mais ser exibido em horário normal.
“O programa evangélico do Pr. Silas Malafaia sofreu uma retaliação e tem classificação especial. Não pode
ser exibido em horário normal, pois foi rotulado como impróprio. Mas algumas novelas, que mostram, nudez, sexo, violência, não sofrem com esse problema. Que país é esse, onde a palavra de Deus não pode ser pregada como ela é?”
Mesmo sofrendo ameaças e com o risco de ser punido pela corregedoria, Feliciano diz que não teme e que sabe qual foi o motivo que o levou a ser constituído como deputado federal: defender o evangelho.
Fonte: Gospel Prime
C

Nenhum comentário:

Postar um comentário